Conceito De Obediencia Na Relacao Pais E Filhos

Conceito de obediência na relação pais e filhos

Um certo mal-estar tem rondado a sociedade contemporânea: são cada vez mais freqüentes as notícias sobre atos violentos praticados por adolescentes, ao mesmo tempo que pais e professores reclamam do comportamento das crianças: elas não obedecem nem respeitam os adultos. O que pode estar acontecendo? O problema é da escola ou da família?

Para tentar responder a essa questão, Luciana Maria Caetano dedicou-se ao estudo da Pedagogia e da Psicologia, buscando entender o conceito de obediência nas crianças e a construção da personalidade moral dos adolescentes. Ela investigou os elementos que norteiam a conduta dos pais e os critérios utilizados para a punição de crianças desobedientes. Além disso, verificou a qualidade da relação estabelecida entre as famílias e as escolas, o que os pais desejam e esperam.

O livro “Conceito de obediência na relação pais e filhos” apresenta os resultados de sua pesquisa sobre o julgamento moral de pais e mães, com o objetivo não apenas de descobrir o que eles pensam a respeito de obediência, mas buscando também compreender os conceitos que norteiam os adultos em relação aos cuidados necessários ao pleno desenvolvimento da personalidade das crianças.

O trabalho, realizado à luz da teoria de Jean Piaget, revelou que, de modo geral, os pais não sabem o que fazer diante do desrespeito das crianças às regras estabelecidas e acabam agindo de forma instável, ambígua, e aplicando castigos desmesurados em relação às infrações cometidas e à idade de seus filhos, esquecendo-se que o mais importante é a reflexão e o respeito que devem permear qualquer relacionamento humano.

Diante desse quadro, é extremamente oportuno o convite da autora ao debate sobre o tipo de pessoas que queremos formar: obedientes, submissas e conformistas ou virtuosas, autônomas e felizes.

[su_spacer size=”40″]

Alexandre Rudalov

Acredito que o principal papel de um pai é participar efetivamente na educação e se educar junto aos filhos, solidificando a relação de afeto e amizade entre ambos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *