skip to Main Content
contato@paisefilhas.com.br
Disfagia. O Que é E Como Afeta A Saúde Da Criança

Disfagia. O que é e como afeta a saúde da criança

Seu filho demora muito para ingerir os alimentos?

Seu filho leva muito tempo para ingerir alimentos? Sente dificuldade na hora de engolir? Está perdendo o apetite com medo de engasgar? Faz força para engolir? Esses sintomas apresentados podem ser chamados de Disfagia. Mas, o que é disfagia?

Disfagia é a dificuldade para engolir, ou seja, deglutir. Pode estar presente em bebês, crianças, adolescentes, adultos e idosos.

O que causa a Disfagia?

Uma das causas provocadas por essa disfunção pode estar ligada na dificuldade da passagem da massa alimentar da faringe para o esôfago. Essa barragem pode resultar na entrada de alimentos nas vias respiratórias, surgindo tosses, engasgos, falta de ar e aspiração pulmonar do alimento.

Conheça alguns dos sinais ou sintomas presentes na disfagia:

  • Dificuldade em inciar a deglutição;
  • Dificuldade em controlar ou engolir a saliva;
  • Acúmulo dos alimentos na boca;
  • Regurgitação nasal ou oral;
  • Pneumonias de repetição;
  • Dificuldade em tomar determinados medicamentos;
  • Perder peso de uma forma abrupta;
  • Recusa alimentar ou diminuição do prazer de comer;
  • Dor ou muita força para engolir;
  • Sensação de comida presa na garganta;
  • Presença de engasgo e tosse ao engolir.

Diagnóstico e Tratamento da Disfagia

O diagnostico deve ser feito primeiramente por um fonoaudiólogo por meio de uma avaliação funcional de deglutição. A melhor forma de tratar a disfagia é colocar em pratica a deglutição acompanhada de uma equipe nutricional. O paciente deverá ser avaliado para classificar a gravidade da doença e adotar uma dieta saudável e equilibrada. Para o tratamento obter um resultado eficaz, será necessário o paciente cumprir com alguns hábitos.

Conheça as cinco dicas que podem ajudar a controlar a disfagia:

  1. Adequar os alimentos
    Os alimentos deve ser alterados conforme a dificuldade do paciente. Em muitos casos é indicada uma dieta com consistências especificas.
  2. Mastigue devagar
    Coma devagar e mastigue bem. Quanto melhor realizada a trituração dos alimentos, melhor será sua digestão e mais fácil será para a formação e controle deste alimento na boca e na deglutição.
  3. Postura
    Evite que seu filho coma deitado, a não ser que seja uma recomendação médica. Na hora da refeição, peça para a criança apoiar sempre os braços na mesa e erga a cabeça e o tronco para ingerir os alimentos.
  4. Confie na equipe nutricional
    Nos casos de perda de peso ou até diminuição muscular é necessário a introdução de suplementos alimentares. Somente uma equipe nutricional pode indicar a melhor dieta.
  5. Confie na equipe de Fonoaudiologia
    Somente fonoaudiólogo pode indicar a consistência segura para que não ocorra o risco de piração do alimento.

fonte: Guia do Bebê

Alexandre Rudalov

Acredito que o principal papel de um pai é participar efetivamente na educação e se educar junto aos filhos, solidificando a relação de afeto e amizade entre ambos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close search
Back To Top